sexta-feira, 28 de maio de 2010

Já não sinto o peito como sentia,
Cheio de amor e alegria.
Aceitei a mentira e neguei a verdade,
Aliei-me à escuridão e à saudade.

Diluí todos os sentimentos,
Com simples actos e pensamentos.
Apaguei todas as memórias e todos os momentos,
Aliei-me às punições e julgamentos.

Já não sei o que é o calor interior,
Já não distingo o desejável do tentador.
Agora só sei o significado da minha dor,
Arrebatadora e sem pudor.

Por onde deverei caminhar ?
Deverei lutar até me estancar ?
Deverei descobrir o que está a falhar,
Ou deverei antes.. desistir de me perguntar ?

Questões e respostas,
Que eu nunca irei adivinhar..
Jogos e apostas,
Que eu nunca irei ganhar..

Fico-me pela interrogação,
Confuso e desorientado..
Ainda procuro respostas no meu coração,
Mas esse.. há muito que vive abandonado..




Day 18 - A song that you want to play at your funeral


15 comentários:

  1. está lindo! verás que é so uma fase :)

    ResponderExcluir
  2. mais um entre tantos textos maravilhosos.
    beijinhos (:

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelo conselho. Se calhar é mesmo isso que tenho de fazer. Entregar-me e não pensar no resto :)
    E se te consome, fazes bem escrever. Por vezes a escrita liberta-nos e deixa-nos mais calmos :)

    ResponderExcluir
  4. quepoema !
    tudo passa ;)
    beijinho*

    ResponderExcluir
  5. Tenho andado um pouco desaparecida, já sentia falta de ler o escreves. Grande poema gostei bastante. Continua André, continua a escrever... A encher-nos alma :)

    ResponderExcluir
  6. é isso mesmo, nós precisamos que não pares. (:

    ResponderExcluir
  7. exatamente , força de vontade :)

    ResponderExcluir
  8. Que poema!! Não pares porque a forma como escreves encanta qualquer um. A sério.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Não te conheco e não sei a maneira como pensas. Mas acho que é apenas uma fase passageira que quando menos esperares "desaparecerá".
    Bem, isto é a minha maneira de pensar e de reagir face aos meus "problemas", que são pequenos problemas, embora eu não ache. Mas tenho consciência que são (:
    Decerto que tens amigos com quem desabafar e que te dão conselhos.
    "Aliei-me à escuridão e à saudade" - por vezes, também o faço. Não por querer fazê-lo mas porque é uma coisa que nao consigo controlar. Ninguém controla as saudades. Elas apenas aparecem e ficam até nós as conseguirmos afastar.
    Acredita, isso passa :)

    ResponderExcluir
  10. Fogo uma pessoa entre neste blog e encontra logo algo que pereçe ter vindo do seu pensamento mas escrito por alguém com algo que se chama "talento para a escrita" . Amei mesmo :*

    ResponderExcluir
  11. Não tens de dar explicações :)
    Respondes quando poderes, mas mesmo assim obrigado :)
    Isso dos amigos serem meros conhecidos é um bocado mau, eu tenho pelo menos 5 com quem posso desabafar. Mas quando tenho vergonha ou quando são segredos só meus também tenho o hábito de escrever e gosto (:
    Ainda bem que gostaste das minhas palavras, é sempre bom quando valorizam o que dizemos.* Obrigado :D

    ResponderExcluir
  12. De nada (:
    As palavras não foram assim tão fantásticas :b
    mas ainda bem que achaste (:

    ResponderExcluir
  13. Obrigado (:
    Sim, são cor de mel misturado com verde xD
    Gostas da cor?

    ResponderExcluir
  14. Gostei do texto (:
    Para ti são olhos doces *.*

    ResponderExcluir